Ouça Agora      Alternativa FM - Primeiro Lugar em todo lugar

Homem é preso acusado de estupro de criança em Guarda dos Ferreiros

Da redação | Publicado em 13 de fevereiro de 2020 | 11h02

Compartilhe:
imagem ilustrativa

Um homem, de 30 anos, natural da cidade de Coelho Neto (MA), foi preso, na tarde desta quarta-feira (13), em Guarda dos Ferreiros, suspeito de estuprar um menino de 4 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, a tia dele acionou a Polícia Militar. No local, em contato com as testemunhas, as mesmas relataram que o suspeito trabalha como pedreiro e fazia a construção de um muro na casa da tia.

A mãe disse para os militares que passou a noite internada no hospital de São Gotardo e que, neste período, deixou o filho na casa da tia. Ao receber alta medica e, retornar para a casa, encontrou o menino abatido e reclamando de dor na barriga e no ânus. Ao ser questionado, o garoto disse apenas que um homem o machucou com um “pinto”.

Ainda ser perceber que seria o autor, a mãe foi em direção pedreiro e o perguntou se teria visto algum estranho mexendo com o filho dela, vindo ele a relatar apenas que viu o menino sair e ir até a casa vizinha e depois retornar com o semblante abatido.

Desconfiados, os militares, de forma mais privada, inclusive longe do pedreiro, conversaram com o menino, o qual disse que o pedreiro foi quem o abusou, contando que ele aproveitou que estava sozinho, o obrigou a tirar a bermuda, depois começou a lhe acariciar e após o pressionar no sofá, cometeu o abuso.

Diante das informações, os militares prenderam o pedreiro L.A.C, 30 anos, pelo crime de estupro de vulnerável. O menino passou por exames no Hospital De São Gotardo. Depois de constatar o abuso, com sangramento ativo na região anal, hematomas e lacerações externas, o menino foi transferido para um hospital em Patos de Minas, para passar por novos exames com um especialista.

O pedreiro foi ouvido pelo Delegado de Polícia Civil de Rio Paranaíba, autuado e levado para a Penitenciária da cidade de Carmo do Paranaíba. O Conselho Tutelar da cidade de Rio Paranaíba acompanhou todo o registro da ocorrência.

Por Rogério Gonçalves 
Fonte: Clube Noticias